Acesse os mais recentes artigos produzidos por nossa equipe.


Publicações
ALERTA – CUIDADOS COM COMPLIANCE E AS RECENTES E SEVERAS PENALIDADES PARA EMPRESAS E ADMINISTRADORES
31/01/2017

Após o emblemático caso Sadia, em que só a Comissão de Valores Mobiliários aplicou multa para a empresa de cerca de 2,6 milhões de reais e para indivíduos de até 400 mil reais cada, outros começaram a chamar atenção.

 

Só como exemplo, tiveram dois grandes casos no final de 2016: o da empresa brasileira – maior fabricante de armas da América Latina – listada na BOVESPA (e atendendo aos requisitos de Compliance desta) que, junto com seus executivos, foi envolvida em  processo por violação a regras internacionais ao vender armamento que pode ter sido utilizado em país em guerra civil, sob embargo pela ONU e o do banco que foi multado em R$ 47,5 milhões por ter financiado projeto envolvendo plantio em áreas embargadas por órgão ambiental.

 

Há algumas empresas que estão tendo problemas com relação a Compliance, inclusive no âmbito offshore, de infraestrutura e energia, algumas até sob investigação.  

 

As falhas mais comuns com Compliance são:

(i) Ausência de Programa de Compliance;

(ii) Uso de Programas fantasiosos (de papel), padronizados (não personalizados) ou mesmo internacionais mal adaptados para o Brasil;

(iii) Uso de Programas impróprios para adesão de terceiros (prestadores de serviços, fornecedores);

(iv) Ausência ou inadequada aplicação, atualização periódica dos Programas e treinamento de pessoal

 

Nota-se também uma certa inexperiência para lidar com este tema, sobretudo no Brasil, com tantas idiossincrasias. Estão ocorrendo equívocos quanto à múltipla penalização pelo mesmo fato gerador, seja pelo impreciso apoderamento de competência por determinados órgãos governamentais às vezes até de forma concorrente), seja pela ausência no cuidado da aplicação de regras de Compliance em conjunto com as de outras áreas do direito (societário, tributário, ambiental, regulatório, trabalhista, seguros, entre outras); fora a recorrente ineficácia de acordos de leniência executados, por não vincularem todos os órgãos.

 

Assim, além da corrupção, a ausência de Compliance passou a ser um fator de risco com possibilidade de graves danos financeiros e prejuízos irreparáveis (imagem) e deve ser tratada com cuidado.

 

Estamos à inteira disposição de V.Sas. para quaisquer esclarecimentos que se façam necessários

 

Atenciosamente,

Departamento de Compliance

Voltar
  Mais publicações
ALERTA – RESOLUÇÃO DA ANAC REFERENTE A REQUISITOS PARA AERONAVES NÃO TRIPULADAS DE USO CIVIL - 15/05/2017
ALERTA - Empresa individual de responsabilidade limitada (EIRELI) pode ser constituída por pessoa jurídica - 10/05/2017
ALERTA - DREI revoga obrigatoriedade de prazo indeterminado para procurações de sócios estrangeiros - 04/05/2017
ALERTA - Novas normas para arquivamento de procurações de sócios estrangeiros entram em vigor a partir de maio - 27/04/2017
Alerta – Medida Provisória 774 Altera a Contribuição Previdenciária sobre a Receita Bruta (CPRB) e a COFINS- Importação - 03/04/2017
Chambers and Partners Global 2017 - 23/03/2017
ALERTA: Alteração nas Condições Gerais de Transporte (CGT) da Aviação Civil - 09/03/2017
ALERTA – SOLUÇÃO DE CONSULTA COSIT Nº 65/2017 – RESTRIÇÃO DE USO DE MÉTODO DE VALORAÇÃO ADUANEIRA 1 PARA O REPETRO - 20/02/2017
MEDIAÇÃO NO BRASIL: RECENTE REGULAMENTAÇÃO E APLICAÇÃO NO ÂMBITO DO DIREITO MARÍTIMO E PORTUÁRIO por Camila M. V. Cardoso e Luis F. W. Frohlich - 15/02/2017
ALERTA – ALTERAÇÃO DE NORMAS PARA HOMOLOGAÇÃO DE HELIDEQUES INSTALADOS EM EMBARCAÇÕES E EM PLATAFORMAS MARÍTIMAS - 06/02/2017
NOVOS VENTOS NO MERCADO OFFSHORE BRASILEIRO por Juliana Furtado Senna e Marcela Melichar Suassuna - 10/01/2017
ALERTA – JUSTIÇA DO RIO SUSPENDE A EXIGÊNCIA DE RECOLHIMENTO PARA O FUNDO ESTADUAL DE EQUILÍBRIO FISCAL - 16/12/2016
Godofredo Mendes Vianna recebe a Medalha Mérito Tamandaré - 15/12/2016
Kincaid | Mendes Vianna Advogados é destaque na Análise Advocacia 500 2016 - 09/12/2016
ALERTA – INSTRUÇÃO NORMATIVA RFB N° 1669: PROCEDIMENTO AMIGÁVEL NO ÂMBITO DAS CONVENÇÕES E DOS ACORDOS INTERNACIONAIS DESTINADOS A EVITAR A DUPLA TRIBUTAÇÃO DA RENDA DE QUE O BRASIL SEJA SIGNATÁRIO - 29/11/2016

Para localizar uma notícia específica, utilize o formulário abaixo:

Infront Informatização Empresarial