unitri

Filtrar Por:

< Voltar

Clippings - 14/08/19

ARRENDAMENTOS: Governo Federal arrecada R$ 148,5 milhões em leilão de três áreas portuárias em Santos (SP) e Paranaguá (PR)

Foto: Alberto Ruy/Minfra

O leilão de arrendamento de três áreas portuárias – duas em Santos (SP) e uma em Paranaguá (PR) –, realizado nesta terça-feira (13), na Bolsa de Valores de São Paulo, confirmou mais uma vez as expectativas de sucesso e vai render ao Governo Federal R$ 148,5 milhões em outorgas. Desse total, R$ 37,125 milhões serão pagos à vista, na assinatura do contrato, que deve ocorrer em até 120 dias. O restante será pago em cinco parcelas anuais. O investimento previsto em todas as áreas chega a aproximadamente R$ 420 milhões.

A Hidrovias do Brasil Holding Norte S.A R$ arrematou a área STS 20 por R$ 112,5 milhões. A previsão de investimentos é de R$ 219,3 milhões durante o prazo de concessão de 25 anos. Os 29.278 m² da área, destinada à movimentação de fertilizantes e sal, compreendem três armazéns e são interligados por esteiras ao cais com acessos prioritários aos berços 22 e 23.

Já a empresa Aba Infra Estrutura e Logística S.A. levou a área STS 13A por R$ R$ 35 milhões. Destinado à movimentação de graneis líquidos (produtos químicos, etanol e derivados de petróleo), o terminal está localizado dentro do Porto Organizado de Santos. A previsão de investimentos é de R$ 110,7 milhões.

O terminal PAR 01, localizado no Porto de Paranaguá, foi arrematado pela Kablin S.A por R$ 1 milhão. Destinado à movimentação de carga geral (celulose), e com uma área total de 27.530m², o terminal conta com previsão de R$ 87 milhões em investimentos.

O ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, acompanhou toda a sessão pública na B3 e comemorou os resultados. “Esse foi mais um leilão do presidente Bolsonaro extremamente bem sucedido e uma clara demonstração de confiança do mercado na política econômica e nos passos que estão sendo dados”, destacou. “Isso mostra que estamos na direção certa. Estamos conseguindo comunicar o que o Governo Federal está fazendo e, com isso, trazendo confiança para o investidor”, concluiu o ministro.

Para o secretário Nacional dos Portos, Diogo Piloni, o resultado dos leilões “reitera de forma muito interessante o trabalho que vem sendo realizado pelo Governo Federal”. Piloni lembrou ainda que os Portos de Santos e Paranaguá são cruciais para a logística do país, principalmente neste momento em que a economia brasileira sinaliza uma importante recuperação. “Provê-los com os novos investimentos previstos desse leilão é crucial”, avaliou.

CONCESSÕES PORTUÁRIAS: Em março deste ano, O Governo Federal realizou leilão de quatro áreas portuárias – três em Cabedelo (PB) e uma em Vitória (ES), que renderam um total de R$ 219,5 milhões em outorgas. Os investimentos nos terminais serão de R$ 200 milhões pelo prazo de concessão de 25 anos. Já em abril, foram arrendadas seis áreas no estado do Pará – cinco em Miramar, no Porto Organizado de Belém, e uma no Porto de Vila do Conde. A arrecadação foi de R$ 447,9 milhões e os investimentos nos terminais da ordem de R$ 430 milhões. Todas as áreas são destinadas à movimentação de combustíveis e têm prazo de concessão de 25 anos. No primeiro semestre, o Ministério já havia concedido à iniciativa privada 23 ativos, totalizando arrecadação de R$ 5,76 bilhões com as outorgas. O plano de concessões do governo brasileiro inclui aeroportos, ferrovias, rodovias e portos, com previsão de R$ 180,22 bilhões em investimentos até 2022.

Assessoria Especial de Comunicação
Ministério da Infraestrutura

Fonte: Ministério de Infraestrutura