unitri

Filtrar Por:

< Voltar

Clippings - 15/03/19

QGEP perfura terceiro poço de Atlanta

Nova campanha é fundamental para ampliar produção e definir o futuro do campo da Bacia de Santos

A Queiroz Galvão Exploração & Produção (QGEP) já está perfurando o terceiro poço do sistema antecipado de produção de Atlanta, na Bacia de Santos. Executada pelo navio-sonda Laguna Star, da Constellation (QGOG), a campanha teve início no final de fevereiro e se estenderá por até três meses.

A projeção é que o poço produtor do sistema, batizado 7-ATL-4HB-RJS, seja conectado em maio ao FPSO Petrojarl I, que opera em Atlanta interligado a dois poços. O novo poço será decisivo para orientar a QGEP quanto ao futuro do sistema definitivo de produção do campo.

Concluída a perfuração do terceiro poço, o navio-sonda Laguna Star iniciará de imediato uma campanha de intervenção nos dois poços em operação para troca das bombas internas da BHGE, que apresentaram problema logo após o início de produção do sistema em maio. O tempo estimado para cada operação é de 45 dias.

Durante a intervenção, o campo ficará produzindo por dois poços. O SPA passará a operar com os três poços a partir de agosto, quando se espera que a produção atinja 27 mil bopd.

A QGEP estima que, com dois meses do resultado operacional dos três poços, será possível confirmar se o desenvolvimento definitivo do campo será economicamente viável ou não. Estudos preliminares projetam o primeiro óleo do sistema definitivo para o período 2021/2022 com um novo FPSO, que ficaria interligado a 12 poços, sendo nove novos e três remanescentes do SPA.

Em operação há dez meses, o campo de Atlanta vem produzindo média de 13 mil bopd. O FPSO Petrojarl I tem capacidade para produzir até 35 mil bopd.

Fonte: Revista Brasil Energia